elBulli: Ferran Adrià and the Art of Food

Se eu morasse em São Paulo, teria ido hoje ao Senac olhar para Ferran Adrià, ouvir tudo o que ele tem a dizer e aprender um pouco do tanto que ele tem para ensinar.

Sei que muita gente que lê o blog não faz ideia de quem Adrià seja, o que é uma pena. Sob seu comando, o elBulli, restaurante espanhol que só funcionava de abril  setembro, chegou a ser o número um do mundo no ranking da revista britânica “Restaurant”, além de contar com três estrelas Michelin.

Escrevi funcionava, porque o elBulli está sendo transformado desde 2011 (Adrià afirma que o lugar nunca fechou) e tem previsão de voltar com projetos experimentais em 2014. Na verdade, o que existe hoje é a Fundação elBulli, que tem como um dos principais projetos a consecução da BulliPedia, uma espécie de biblioteca gastronômica gigante.

A vinda de Adrià ao Brasil me fez lembrar de quando eu estava em Londres em agosto, me perdi na ida para Covent Garden e dei de cara com a Somerset House, que na época contava com a exposição elBulli: Ferran Adrià and the Art of Food”. Quase chorei de emoção quando me vi frente à oportunidade de descobrir um pouco mais sobre a história de um cara que revolucionou a gastronomia mundial com suas ideias e com seu empenho.

IMG_7688 IMG_7895

A exposição falava de um tudo sobre a história do elBulli e de Ferran Adrià e eu fiquei absorta com o tanto que ele ralou, estudou e experimentou para chegar ao topo da gastronomia mundial.

Para mim, foi muito educativo, porque eu não sabia que ele tinha sido funcionário do elBulli antes de ser proprietário e também não fazia ideia de que o nome do restaurante surgiu em razão da forma como os primeiros donos chamavam seu buldogue de estimação.

IMG_7752 IMG_7751 IMG_7762

Chamar Ferran Adrià de visionário é muito pouco, se se analisar tudo o que ele fez em nome da gastronomia. Apesar de ter trazido espumas para os pratos e ter criado várias técnicas culinárias que revolucionaram o entendimento culinário mundial, ele entende que comer é mais importante que cozinhar. Tem como não amar?

IMG_7776 IMG_7777IMG_7815

A exposição era um apanhado de cadernos, fotos, ilustrações, vídeos e tantas coisas maravilhosas sobre Adrià e o elBulli.

IMG_7796 IMG_7798 IMG_7804 IMG_7807 IMG_7810 IMG_7822 IMG_7823Até homenagem nos Simpsons Adrià ganhou:

IMG_7808

Mas nada foi tão impressionante como as fotos dos pratos.

IMG_7880 IMG_7881 IMG_7883

IMG_7856 IMG_7858 IMG_7860 IMG_7861 IMG_7865 IMG_7866 IMG_7868 IMG_7854 IMG_7855 IMG_7862

Me lembro de ter saído de lá com muita vontade de ter mais acesso a tudo o que o a Fundação elBulli está fazendo. Hei de conseguir, nem que tenha que fazer o sacrifício de ir a Barcelona para isso.

IMG_7873 IMG_7884 IMG_7885

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s