Domaine Sainte Marie – primeira vinícola da viagem

Na nossa volta para casa de Saint-Tropez, fizemos o caminho que passa pelas vinícolas da Provence, pela Route de St Tropez, e resolvemos parar em algumas. A primeira, bem pequena, estava fechada, mas tinha parreiras lindas.

20130618-115753.jpg

20130618-115812.jpg

20130618-115905.jpg

20130618-115922.jpg

Seguimos e entramos na Domaine Sainte Marie. A vinícola tem esse nome, porque em 1884, uma epidemia de cólera se alastrou pela região e parou assim que chegou à propriedade. Uma estátua da Virgem Maria foi construída em reconhecimento do milagre e seu nome passou a ser o da vinícola e 1884, o nome de seu melhor vinho.

20130618-120126.jpg

20130618-120146.jpg

20130618-120209.jpg

20130618-120227.jpg

20130618-120246.jpg

20130618-120342.jpg

20130618-120931.jpg

20130618-120955.jpg

20130618-121050.jpg

20130618-121106.jpg

20130618-121207.jpg

20130618-121257.jpg

20130618-121315.jpg

20130618-121406.jpg

Experimentei o Tradition Rosé, o Tradition Blanc, o 1884, que tambem é rosê, e o Paparazzi, o vinho mais elaborado produzido pela Sainte Marie. Como prefiro vinhos mais leves, os dois primeiros foram os meus preferidos e até os trouxe comigo. Yasko, que é chef e entende de vinhos, preferiu o branco.

A Sainte Marie produz vinhos com certificação AOC Provence – appellation d’origine contrôlée (denominação de origem controlada para a região da Provence) . Os vinhos certificados com essa denominação são produzidos teoricamente em terroir delimitados e preenchem requisitos de produção estabelecidos por decreto do Institut National des Appellations d’Origine.

Infelizmente, vários vinhos, apesar de terem essa certificação, não são extraordinários como deveriam. Pelo que já li, isso se deve ao fato de o instituto ter como membros vários produtores e donos de vinícolas, que acabam sendo lenientes ao conceder a certificação dos vinhos. De acordo com minha pesquisa, a maioria tem medo de fazer uma avaliação dura do vinho do vizinho, ainda que honesta, e receber em troca a mesma gentileza. Resumindo bem porcamente, muitos vinhos são mal avaliados porque os produtores não querem correr o risco de perder sua própria certificação.

De qualquer forma, os vinhos que experimentei na Sainte Marie são bons, mas não posso dizer que são ótimos. Ainda assim, vale a pena visitar a vinícola, que é linda e ainda disponibiliza casas e quartos para locação. Dormiria um dia lá feliz da vida…

Anúncios
Esse post foi publicado em Aprendizado, Bebida, Turismo. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Domaine Sainte Marie – primeira vinícola da viagem

  1. Oi Amanda, estou super sumida, desculpa. Agora que vou começar a ler todos os seus posts da França. Estava com visitas e depois fui para Londres pq o Gui foi para lá a trabalho. Adorei este post e já vou pesquisar agora se já reservei hotel perto dessa vinícola, se não, vou olhar esses quartos para locação da Sainte Marie. A sua explicação sobre AOC foi tão clara, parabéns! Bjs

  2. Pingback: Vinho do mês | All We Need is Food

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s