É uma pena que algumas coisas simplesmente não mudem

Vi você outro dia. Você não me viu e eu fiquei sem saber se tinha achado isso bom ou ruim. Na verdade, nem agora consigo decidir. Não faz diferença, é bom que se diga, porque já passou. Já o vi e você não me viu.

Sua roupa estava igual ao que me lembrava que você vestia, o que me causou certo assombro. Sim, me assustei, mas não foi um susto ruim. Apenas foi estranho olhá-lo e vê-lo exatamente como você era. Acho que meu desejo era que alguma coisa tivesse mudado. Não deu.

Não sei o que a manutenção do seu padrão significa, mas é fácil pensar, a partir disso, que no resto você também continua igual. Sobre o assunto tenho uma opinião: acho ruim. Não que isso faça diferença, porque não faz mesmo, mas meu pensamento não muda: você poderia ter evoluído.

Mas você involuiu? Não tenho como saber. Para mim, parece que, mesmo contrariando todas as perspectivas, você se manteve inerte. Inércia é um negócio punk, meu caro. Punk aqui é sinônimo de péssimo, mas não foi difícil adivinhar, certo?

Os planos que o mundo fez tendo-o como sujeito não foram para frente. Parece que encontraram situações pouco propícias para se concretizar e acho que sua compreensão dessa minha opinião é de completo desacordo. Você foi e permanece objeto da ação de alguém. Como sempre discordamos, não há nada de novo nesse lado do front.

Não sei o que está acontecendo do outro lado, tampouco me importo. Parece que foi ontem que decidi não me importar mais, apesar de tudo ter acontecido antes de ontem. Não, não estou equivocada, foi mesmo antes de ontem. Sei que aparentemente faz bem menos tempo. Mas já foi há muito. No entanto, você se veste da mesma forma.

Anúncios
Esse post foi publicado em Abobrinha. Bookmark o link permanente.

4 respostas para É uma pena que algumas coisas simplesmente não mudem

  1. theophlie gautier disse:

    Como eu lhe disse, uns momentos atrás, é difícil a gente se tornar quem gostaria de ser, quando a gente mesmo é o que é. Também não gosto do que vejo quando me vejo, mas me entendo e, de certa forma, me aceito e me permito. “Você foi e permanece objeto da ação de alguém”. Isso dá um livro. Gikovate fala muito da dependência entre os “egoístas” e “generosos”. Acho que sempre fui um “generoso” e isso não é bom, mas estou aprendendo. Mas ainda olho a vida, apesar de tudo, com olhar doce e interessado.

  2. Raquel Pereira disse:

    Não sei pra quem foi esse texto, nem te conheço, mas uma coisa eu posso garantir: você se importa tanto que desejou por um momento q a pessoa tenha te visto e ainda dedicou muitas linhas pra dizer q nao se importava.

    Tem uma música, antiga – acho q forró que diz: ” quando se esquece rasga, nao sr revisa agenda” e esse post pareceu um rabisco.

    Eu, metiderrima, acho: se algo te atrae, vai lá e se joga! Vai q com essa pessoa, vc ainda tenha algo pra viver? (ps: nao falo como homem e mulher, apesar de acreditar q se trate de um relacionamento mal resolvido, risos)

    Ps: desculpe-me a intromissão e a falta de pontuação ao texto.

    • Amanda Pessoa disse:

      Raquel, nem é justo você dizer que não me conhece, né? Amei o que vc escreveu e ri muito! Obrigada por ler o que escrevo e comentar! Beijão

      • Raquel Pereira disse:

        Que bom que posso me meter, kkkkkkk. De fato, mudaremos: eu te acompanho, quando posso, mas você nao me conhece.

        Repito o conselho: se ta mal resolvido, vai lá e resolve. Mas cuidado: a gente só compra um carro, que já foi nosso, se for pra colecionar. Caso contrário, nao vale a pena comprar o mesmo carro. Ele vai vir com quilometragem maior e os mesmos problemas que vc já conhecia. (contraditória eu, neh?), mas sempre vale a pena dá uma voltinha de carro. Kkkkkkkkk.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s