As outras mensagens do Facebook

Ontem, olhando minhas mensagens no Facebook, vi que dentro desse gênero tinha a espécie “outras”, e, curiosa que sou, fui ver do que se tratava, né? De cara, não vi ninguém conhecido, o que já me deixou desconfiada do negócio. De qualquer forma, fui ler, porque alguéns me escreveram algo.

Pela madrugada! Fiquei besta com algumas coisas que li, principalmente porque vinham de pessoas que realmente não conheço. Tinha um menino dizendo que eu podia ao menos agradecer. Dava para desconfiar que era a ele, mas agradecer o quê?

A mensagem que mais me tocou foi de um sujeito que dizia ter enterece em me conhecer e pedia, caso eu também tivesse enterece em conhecê-lo, para que o adicionasse. Não, né? Não existiu enterece, de maneira alguma.

A que ganhou no quesito graça foi a de uma moça que estava me convidando para participar de uma seleção de modelos que ia organizar em Natal. Para justificar o absurdo, escreveu que viu minha foto e meu perfil estava dentro do que ela buscava. A pessoa tem que rir! Eu mesma gargalhei na hora e tive mais certeza de algo que já estou planejando há tempos: preciso mudar minha foto do perfil no Face ur-gen-te-men-te! Quando digo que tem gente que me adiciona só por causa da foto ninguém me leva a sério, mas parece que tenho razão. (Meu lado convencida é que não me deixa fazer isso, mas um dia eu tomo jeito de gente e troco.)

A última que vale a pena comentar é de um cara que afirmou eu apareço como possibilidade de novas amizades e termina dizendo que, se quiser, posso adicioná-lo. Eu não quis, por óbvio. Não satisfeito, ele mandou outra mensagem dizendo que está aguardando que eu aceite o convite. Vai morrer esperando, porque, vamos combinar, não sou obrigada.

Sei não, viu? Esse negócio de Facebook criou uma falsa intimidade entre as pessoas e às vezes isso me incomoda. Já me incomodou mais, preciso dizer, mas com tanta coisa mais importante com que me preocupar, isso ficou meio de lado.

Atualmente, só é meu amigo (acho essa expressão muito forte, mas paciência) no Face quem eu realmente conheço ou com quem já fiz algum contato, ainda que profissional. Tive uma fase de aceitar todo mundo que me adicionava, mas me arrependi muito desse proceder e fiz algumas faxinas, o que diminuiu muito meu número de “amigos”.

Claro que de vez em quando adiciono alguém ou aceito algum convite, até porque tem muita gente que está na minha vida real, mas não na virtual (o contrário, por mais triste que seja, também é verdadeiro). O critério é que ao menos eu conheça a pessoa, o que é algo bem razoável, certo?

Fico imaginando como seria se eu chegasse pessoalmente para alguém que nunca vi na vida e dissesse que estava adicionando como amigo e perguntasse se ele/ela aceitava. Quer saber? Vou fazer isso! Vai virar um projeto! Vou arrumar um nome e contar aqui. Quero só ver o que vai acontecer num dia em que eu estiver toda mulambenta. Aguardemos.

Anúncios
Esse post foi publicado em Comportamento. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para As outras mensagens do Facebook

  1. theophile gautier disse:

    deu tilt? olhe a responsabilidade com seus leitores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s