Recado do coração

Quem disse que mulher gosta de homem ruim, de ser mal tratada, ou afins, não sabe mesmo do que esta falando.
Eu já passei por uma boa cota de situações capengas relacionadas a meninos, mas isso não quer dizer que eu gostava disso. Não, eu nunca gostei, mas fui muito idiota por um bom tempo, chegando até a achar que era assim mesmo que as coisas funcionavam.
Ainda bem que estava errada. Eu, como a esmagadora maioria das mulheres, gosto é de ser bem tratada, sabe? Com gentileza, carinho, cuidado, educação, respeito. Qualquer homem que se comporte de forma contrária não merece mais minha atenção e meu sentimento.
Claro que, mesmo depois de ter resolvido isso para mim, já caí em algumas esparrelas, mas hoje é muito mais fácil identificar o que é sem noção e correr léguas disso, ainda que depois de tropeçar.
Até porque, não apenas em relação a meninos, eu decidi não me permitir mais passar por certas situações que só me fazem mal. O que quero dizer é que não importa o quanto eu gosto de alguém; se esse alguém me proporcionar mais momentos ruins que bons, se não souber reconhecer o meu valor, não vai fazer parte da minha vida ou, se tiver que fazer, vai ser da forma mais mínima possível.
Pena que algumas pessoas ainda não entenderam isso… Então, para facilitar a minha vida e daqueles que se fazem de doidos: sim, você cagou na minha cabeça, inúmeras vezes, e eu não estou mais disposta a relevar. Sim, provavelmente vou encontrar você algumas vezes e certamente serei educada e cordial, mas vai ser só. Não ouse se fazer de vítima, ok? Não combina.
Só mais uma coisa: posso até ficar sem você, mas sozinha não.

Anúncios
Esse post foi publicado em Aprendizado, Comportamento. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Recado do coração

  1. Valeria Françolin disse:

    Recado de um coração que aprendeu e cresceu!

  2. antonio pereira disse:

    Coração não cresce. Não nesse sentido. Os hormônios que diminuem, como diria Marie Curie. “Mas a vida!? a vida é uma caixinha de surpresas” Melhores do Mundo.

  3. Raquel Pereira disse:

    Vi uma post de internet bem clichê, porém encaixa-se perfeitamente: “O Cérebro é o órgão mais maravilhoso que temos, funciona todo o dia, o dia todo por toda a nossa vida… Até que você se apaixona!”

    Fato é que não adianta apagar da agenda o que ta tatuado no coração. Hoje estou bem cheia de clichês, mas é que estão se encaixando na situação. Então, a pessoa pode “cagar” na sua cabeça e mesmo assim, enquanto a situação não estiver definitavamente resolvida, mais cedo ou mais tarde a pessoa volta a querer sentir o pessoa por perto de novo.

    Quem nunca se pegou pensando em um momento bom que passou com um canalha? E se odiar por isso, não porque o cara era uma canalha, mas porquê inegavelmente o momento foi inesqucível.

    • Amanda Pessoa disse:

      Mas isso que eu escrevi não tem a ver apenas com a relação homem-mulher, principalmente a última parte.
      Sobre o que você escreveu, claro que já pensei em momentos bons que passei com canalhas!!! Qualquer mulher já fez isso!!! Faz parte, né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s