Relou, rau ariu?

Eu gosto muito de anglicanismos. Um gosto meio sem jeito e do meu jeito. Por outro lado, acho prudente que se usem palavras em português para designar certas coisas. Essa é a minha implicância com o que não entendo sendo mais forte que eu, ok?

O exemplo mais bizarro do que quero dizer é a palavra “behaviorismo”. O Volp*, para minha enorme decepção, aceita essa disgrama. Pense num negócio que me agonia o juízo! Não gosto de ler nem de ouvir. Não sei nem dizer do que desgosto mais.

Psicólogos e psicólogas de plantão, desculpem aí (beijo, Carolina!), mas custava usar qualquer coisa que derivasse de comportamento para dizer o que behaviorismo diz???  Eu acho que não custava.

Não sei quem começou com isso e tenho muita preguiça de pesquisar. Na verdade, nem é muito preguiça. Acho que não vou atrás disso para não morrer de raiva da criatura do pântano que começou essa arrumação. Pior vai ser descobrir que alguém, depois, ainda achou a arrumação legal e resolveu espalhar. Se você souber, não me diga. Como diria meu querido Austin Powers, oh, behave, baby!

*Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s